Altos cargos do Executivo custam 3 vezes a média dos demais, diz jornal

O gasto da União com os cargos mais altos do Executivo chega a quase 3 vezes a despesa com outros servidores públicos. Levantamento feito pelo jornal O Globo e divulgado em reportagem nesta 2ª feira (22.jul.2019) analisou dados do Ministério da Economia sobre o tema.

Até o final de 2019, os funcionários da ativa do Poder Executivo custarão R$ 108 bilhões aos cofres públicos. Desse valor, 5,46% (R$ 5,9 bilhões), são destinados para as 5 carreiras mais bem pagas do Executivo, que correspondem a 13,8 mil trabalhadores – investimento de R$ 421 mil para cada funcionário por ano. Para os 608 mil cargos restantes, a média da despesa para cada 1 por ano é de R$ 167 mil.

A média salarial das 5 carreiras mais bem remuneradas é de R$ 30,8 mil por mês – incluído salário, gratificações e outros benefícios, como auxílio -moradia e transporte.

Os dados fazem parte de 1 diagnóstico da equipe econômica do governo, que analisou mais de 300 carreiras e suas remunerações. A conclusão preliminar é que salários de funcionários públicos são altos, e em determinados cargos, chega-se rápido ao maior salário da carreira. O gasto com pessoal é o 2º maior da União, atrás do INSS.

Segundo a reportagem, a pasta prepara uma proposta de reforma administrativa para enviar ao Congresso. A mudança deve ser 1 dos focos do governo após a tramitação da reforma da Previdência.

Com informações do Poder 360