Bolsonaro comenta morte de músico e diz que ‘Exército não matou ninguém’

SÉRGIO LIMA / PODER 360

O presidente Jair Bolsonaro comentou a morte do músico Evaldo dos Santos Rosa por militares do Exército. O capitão reformado disse nesta 6ª feira (12.abr.2019), 5 dias após o assassinato de Evaldo, que o “Exército não matou ninguém”.

A declaração foi dada em Macapá (AP), após inauguração de aeroporto no Estado junto com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

“O Exército é do povo. A gente não pode acusar o povo de assassino. Houve 1 incidente. Houve uma morte. Lamentamos ser um cidadão trabalhador, honesto”, afirmou Bolsonaro.

Entenda o caso

O carro em que Evaldo ia com a família para 1 chá de bebê foi alvejado no dia 7 de abril com mais de 80 tiros.

De acordo com delegado Leonardo Salgado, da Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro, os militares teriam confundido o automóvel branco com outro veículo da mesma cor, usado por assaltantes, que passou pelo local momentos antes.