Governadores do NE defendem criação do Consórcio entre Estados

Projeto é a união dos nove estados e prevê parceria em projetos econômicos, políticos, infraestrutural e social.


Os governadores dos nove estados do Nordeste se reuniram nesta quinta-feira (14) em São Luís, para assinar o protocolo que cria o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste).

A união entre os nove estados prevê o desenvolvimento em diversos projetos, além da parceria econômica, política, infraestrutural e educacional entre as unidades federativas. O Consórcio Nordeste deve atuar em dez pontos principais.

Consórcio Nordeste

A criação do Consórcio Nordeste prevê a parceria conjunta dos nove estados do Nordeste em dez pontos. O acordo permitirá, por exemplo, o intercâmbio de estudantes, apoio na segurança pública dos estados, parceria em obras de infraestrutura e a realização de compras conjuntas, buscando a diminuir o preço de produtos e serviços.

Confira todos os pontos:

  1. Mais economia: compra conjunta de produtos ou serviços contratados entre os estados;
  2. Cooperação: busca tornar o processo de cooperação interestadual mais eficiente, principalmente na ajuda de um estado para outro em casos de emergência, por exemplo;
  3. Vender mais: juntos, os nove estados vão poder melhorar as condições de exportação dos produtos produzidos;
  4. Força política: o consórcio representa busca maior peso nas decisões nacionais;
  5. Atrair investidores: a união dos estados vai poder definir linhas de atuação conjuntas para atrair mais investidores;
  6. Intercâmbio estudantil e profissional: devem ser feitas parcerias e ações entre os estados na área de educação;
  7. Projetos conjuntos: o consórcio vai integrar a infraestrutura dos nove estados e a iniciativa busca utilizar os recursos públicos da melhor forma possível;
  8. Troca de tecnologia e conhecimento: a união vai permitir a circulação, troca de informações, conhecimento e tecnologia entre os estados, de maneira acelerada;
  9. Criação de fundos: o consórcio poderá criar diversos tipos de fundos para facilitar financiamentos e obtenção de recursos;
  10. Parques industriais e polos tecnológicos: a união vai permitir a reunião de indústrias e empresas para reduzir custos e incentivar a geração de emprego.