Ministro da Educação é advertido pela Comissão de Ética da Presidência da República por quebra de decoro

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi advertido por unanimidade pela Comissão de Ética da Presidência da República por falta de decoro no exercício do cargo.

A decisão, datada desta terça-feira (28), diz respeito ao episódio em que o ministro disse que o avião presidencial já transportou drogas em maior quantidade.

A declaração foi dada depois que 39 quilos de cocaína foram encontrados em junho numa aeronave em Sevilha, na Espanha. A droga estava em uma mala que pertencia ao sargento Manoel Silva Rodrigues, que foi preso.

Duas mensagens publicadas por Weintraub em uma rede social levaram à advertência:  “Tranquilizo os ´guerreiros´do PT e de seus acepipes: o responsável pelos 39 kg de cocaína NADA tem a ver com o Governo Bolsonaro. Ele irá para a cadeia e ninguém de nosso lado defenderá o criminoso. Vocês continuam com a exclusividade de serem amigos de traficantes como as FARC”.

E também: “No passado o avião presidencial já transportou drogas em maior quantidade. Alguém sabe o peso do Lula ou da Dilma?”

Após as publicações feitas pelo ministro, a bancada do PT na Câmara dos Deputados fez uma representação à comissão cobrando a análise da conduta de Weintraub.

A defesa do ministro chegou a pedir arquivamento da denúncia. No entanto, o relator, Erick Biill Vidigal, apontou infração ao Código de Conduta da Alta Administração e votou pela aplicação da penalidade de advertência. Ele também recomendou que o ministro atente aos padrões éticos em vigor. As informações são do G1.