Governo cancela participação de Neymar em campanha pela Previdência, diz revista

O governo federal decidiu suspender a participação de Neymar em peças publicitárias da reforma da Previdência, após o jogador ser acusado de estupro. A informação foi divulgada na edição desta semana da revista Veja.

Segundo a publicação, a participação de Neymar foi “congelada”. O atleta também estaria sendo pressionado por seus patrocinadores.

“A Red Bull, que o patrocina desde 2010, pediu rápidos esclarecimentos, e pode ser a 1ª a abandonar o barco. A Nike, que o acompanha, há catorze anos, emitiu nota em que diz estar ‘profundamente preocupada’ com as acusações”, diz a revista, acrescentando que a Gillete não renovou o contrato com o atacante depois de ele socar um torcedor, em abril.

Na 5ª feira (6.jun), a Mastercard anunciou a suspensão de um comercial com Neymar, que seria veiculado durante a Copa América, competição da qual ele não mais participará por conta de uma lesão no tornozelo. “Nós temos uma série de ativações de marketing planejadas para o decorrer do campeonato que são focadas em promover o uso do pagamento por aproximação. Nós tomamos a decisão de parar aquelas ativações que incluem o embaixador da marca até que o assunto seja resolvido”, disse a empresa, em nota.

EQUIPE DO JOGADOR NEGA ROMPIMENTO

Também em nota, divulgada na noite de 6ª feira (7.jun), a NR Sports –empresa responsável por gerir a imagem de Neymar– afirmou que “não houve rompimento de nenhum contrato atualmente em vigor após a divulgação da grave acusação contra o atleta”

A empresa ressalta, porém, que “em conjunto com alguns parceiros e patrocinadores está suspendendo algumas campanhas diante da gravidade das injustas acusações e, sobretudo, da categoria de marcas endossadas”.

Eis a íntegra:

“A NR Sports, detentora exclusiva dos direitos de exploração comercial da imagem, nome e marcas do Atleta Neymar Jr. desde 2006, esclarece:

Em relação às notícias veiculadas hoje na imprensa acerca da “perda de patrocínios do Atleta Neymar Jr”, esclarecemos que não houve rompimento de nenhum contrato atualmente em vigor após a divulgação da grave acusação contrato o Atleta.

Em conjunto com alguns parceiros e patrocinadores a NR Sports está suspendendo algumas campanhas diante da gravidade das injustas acusações e, sobretudo, da categoria de marcas endossadas.

Todos, por questões obvias, estão alertas e atentos ao desenrolar dos acontecimentos.

Outros parceiros decidiram não alterar o rumo das campanhas, declararam apoio público ao Atleta Neymar Jr. e seguem firmes em seus projetos de fortalecimento das marcas.

As equipes jurídicas da NR Sports e do Atleta estão com uma força tarefa para abreviar a conclusão dos procedimentos policiais e comprovar a sua inocência.

Passados alguns dias da divulgação das acusações, todas as evidências divulgadas convergem para a inarredável conclusão de que o Atleta Neymar Jr. foi vítima de “Denunciação Caluniosa”, crime que está sendo apurado pelas Autoridades Policiais.

Até o presente momento esclarece a defesa do Atleta Neymar Jr. que não há nenhuma “denúncia” da prática de qualquer crime, como indevidamente veiculado. Foram apenas noticiados (Boletim de Ocorrência já divulgado) à Autoridade Policial os fatos com “acusações”, que estão em fase de investigação.

Na data de ontem o Atleta Neymar Jr. prestou depoimento no Procedimento Investigatório que apura eventuais consequências pela publicação do seu vídeo, elaborado e divulgado, como já exposto exaustivamente, em razão da repercussão mundial das notícias, das consequências devastadoras pela ausência de uma resposta pública e direta e, sobretudo, como a única forma de se defender das injustas acusações.

Estamos seguros que em breve tudo será esclarecido.”