O Facebook lançou nesta 5ª feira (09.ago.2018) novas medidas de transparência em anúncios políticos publicados na rede. Agora será permitido que os usuários vejam quem está pagando para promover anúncios eleitorais.

A exigência foi estabelecida pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) em resolução sobre o pleito de 2018.

É necessária a realização de registro de candidatos, seus representantes, partidos e coalizões políticas para marcar 1 anúncio como “propaganda eleitoral”. Mais informações sobre o processo de registro aqui.

A ferramenta foi utilizada pela primeira vez nos EUA. O Facebook lançou a ferramenta após acusações de interferência russa nas eleições americanas de 2016.

AS ACUSAÇÕES

Reportagens publicadas em 17 de março no New York Times e no Guardian revelaram o uso ilegal de dados de 50 milhões de usuários do Facebook pela empresa Cambridge Analytica.

O cientista Christopher Wylie trabalhava na empresa e ajudou a construir o software de mineração de dados. A Cambridge Analytica, segundo Wylie, usou informações pessoais no início de 2014 para criar 1 sistema de análise de usuários.

A ferramenta serviu para desenvolver 1 perfil do eleitorado norte-americano e então personalizar as propagandas políticas.

Comentários

Carregar mais Artigos relacionados
Carregar mais por Redação 79
Carregar mais em Eleições 2018
Os comentários estão fechados.