As Eleições passaram e sem fazer juízo de valor se foi realmente certo ou errado coloquemos na balança da justiça e da política a seguinte análise:

Os Navalheiros liberados limpos que só o piso das casas judiciárias depois de solaparem mais de 129 milhões totalmente comprovado e rastreado e ao mesmo tempo assistimos dois ex-presidentes execrados um por reformar uma casa em Brasília e outro por ter feito reforma de alto luxo num apartamento que seu nome nunca foi concretizado e o mesmo jamais foi reformado como propalado. Os pesos e medidas nos deixam envergonhados, constrangidos por que não dizer emputecidos? Queria ter sentimentos melhores mas vemos polícia, ministério público trabalhar para o judiciário ao seu bel-prazer se contradizer e liberar o iliberável e por firulas mirabolantes judiciais engessar governos, execrar nomes para logo depois dizer realmente, que não existiu crimes, caso mais recente foi o da ex-presidente Dilma Roussef que declararam não ter existido as pedaladas somente depois que a mesma foi cassada e não tinha tempo hábil para retornar ao mandato e legalmente a mesma fora cassada pelo legislativo o que o judiciário poderia ter impedido, mas por suas razões pessoais e corporativas não tinha interesse de fazer justiça neste caso o qual pela incompetência da Presidente até eu queria uma solução a qual eu sabia e as pedras horríveis do nosso calçadão também sabiam não ser a cassação da mesma salvo se fosse cassada sua chapa inteira.

Que nos vejam como povo, cidadãos, personalidades e não como meros números. Que os pesos sejam justos, que o tamanho da navalha em nossos pescoços reduza neste 2019 que está chegando.

Comentários

Carregar mais Artigos relacionados
Carregar mais por Redação 79
  • Imitação da Política

    Por Eduardo Barbosa* Neste pleito temos como diria o mestre da comunicação Sergipana e fun…
  • Estelionato Eleitoral: A História do Pequeno Notável

    Por Eduardo Barbosa*   Um certo político, neófito no ramo e marinheiro de segunda via…
Carregar mais em Papo de Política
Os comentários estão fechados.