Avermelhou: O PDT mais comunista do que nunca

O PDT, partido criado por Leonel Brizola e vários remanescentes daquele período grotesco ao qual passou nosso país, agora respira nas terras sergipanas a maior hiprocrisia partidária, digo isso porque o PDT sempre foi combatido pelo PCdoB, até mesmo nas disputas do Movimento Estudantil nas universidades e escolas, e também na forma como lhe dar com as lideranças.

Todo comunista de carteira é a última bolacha do pacote, isso mesmo, se dizem superiores porque comandam as duas maiores entidades de representação estudantil – que ainda bem – tem perdido força com as investidas do governo Bolsonaro. Que bem sabemos essas duas entidades vivem luxando as custas dos estudantes brasileiros, até quando hein?!

Em Sergipe no próximo dia 23 de março, o prefeito da capital, senhor Edvaldo Nogueira formalizará em ato festivo a sua filiação ao PDT que aqui no estado está nas mãos da família Carvalho (Fábio Henrique, Jason Neto e Adilson Junior), todos com mandatos que se frise.

Só que a adesão de Edvaldo não foi uma conquista pessoal de FH, mas sim do prefeito de Fortaleza que é pedetista e mantém uma amizade branca com Edvaldo, dessa forma Edvaldo pode e se quiser conquistar o comando por completo da legenda trabalhista, só dependerá das articulações, e o que se preze, a Direção Nacional está pouco preocupada com a situação de Sergipe, com tanto que tenha representatividade, seja quem for o comandante do barco.

A política é sempre um mistério, quem diria que o comunista Edvaldo pularia no PDT de Brizola, é a santa hipocrisia levantando voo rumo a um acordo sem sentidos, ainda bem que estou vivo para ver o PDT fica mais vermelho, comunista, sem falar nas foices e martelos que vem acompanhando, até porque a filiação de Edvaldo não é isolada, vem junto com a quantidade expressiva de secretários, auxiliares, amigos e companheiros do comunismo vermelho.