Os intocáveis da Toga Preta

Seria nosso Judiciário uma caixa de pandora?

Foto: STF/Brasília

Depois de Rui Barbosa que foi duramente desconstruído politicamente por criticar a Época dele Duramente Judiciário Brasileiro, suas mazelas e privilégios. A Bola da vez a ser desconstruída é o Senador Delegado Alessandro Vieira que com sua proposta de CPI quer abrir a caixa preta do “Gastão” Judiciário, que inclusive arbitrou recentemente seu reajuste salarial que refletiu em todos TREs do Brasil, menos para os funcionários do poder judiciário, que sofrem com baixos reajustes como os demais barnabés Brasil afora que estão até 6 anos sem reajuste algum vivendo o maior arrocho de suas vidas, casa esta que tem tantos ou mais privilégios que o Senado da República. Estados afora vemos denúncias que Tribunais chegam a fabricar supersalários de mais de 100 mil reais sempre denunciados mas nunca investigados, como observamos postagem com valores de remunerações.

Assim como em diversas estatais e repartições públicas, juízes acumulam cargos tipo seu juizado e o TRE aí recebe salário dobrado, mas a dedicação não é exclusiva, são algumas horas… ou se faz juz a existência dos TREs e se faz concursos para seus juízes ou quando o TJ a época cede um juiz e ao invés de se dobrar o salário este se dedica exclusivamente a pasta recebendo uma gratificação por isso se for transitório e se concursado for, salário pertinente de acordo com o poder de arrecadação do órgão. Fica a Dica.

Outra coisa que é uma grita geral dos partidos é que os fóruns eleitorais foram criados a partir da necessidade de mediação dos partidos e não os partidos e leis criados em função da existência dos foros eleitorais. Os partidos hoje recebem resoluções do TSE de como os processos eleitorais serão tocados sem consulta ampla dos Partidos Políticos. Precisamos de amplas reformas e não de puxadinhos que servem a poucos em detrimento de uma nação inteira.

Brasil Acima de tudo digo eu e os excluídos dos processos. Fácil de resolver, Basta o Judiciário abrir sua caixa e ser transparente.