Julgamento de recurso de Lula será dia 26, confirma Supremo

6 Conferencia Nacional do PT que elegeu a senadora Gleisi Hoffmann como a nova presidente do Partido dos Trabalhadores (PT). Gleisi teve o apoio do Lula durante a conferência. Foto: Sérgio Lima/PODER 360

A 2ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) confirmou o julgamento de recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a próxima terça-feira (26.jun.2018). A decisão atende recomendação do ministro Edson Fachin,o relator do caso. Os advogados do petista pedem a suspensão dos efeitos da condenação do ex-presidente.

A defesa do ex-presidente afirma haver urgência na suspensão da condenação, porque Lula é pré-candidato à Presidência e tem seus direitos políticos cerceados diante da execução da pena. O petista está preso desde o dia 7 de abril.

“Além de ver sua liberdade tolhida indevidamente, corre sério risco de ter, da mesma forma, seus direitos políticos cerceados, o que, em vista do processo eleitoral em curso, mostra-se gravíssimo e irreversível”, argumentou a defesa.

A 2ª Turma é formada pelos ministros: Edson Fachin (Presidente), Celso de Mello, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli.

Nessa data acontecerá o último julgamento da 2ª Turma antes do recesso. O colegiado é responsável pelos casos da operação Lava Jato.

Lula foi condenado a 12 anos e 1 mês de prisão pelo juiz Sergio Moro, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O ex-presidente recebeu como propina da construtora OAS 1 apartamento no Guarujá. A decisão foi confirmada pelos desembargadores do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região).