Relação de Temer com o Congresso está ‘muito difícil’, diz Eunício Oliveira

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), disse que a relação do governo Temer com o Congresso está “muito difícil”. Ele avalia que, com a crise de combustíveis, o Planalto não tem “credibilidade” para pautar reformas neste ano. As declarações foram dadas em entrevista ao jornal O Povo publicada nesta 2ª feira (4.jun.2018).

“Estamos no final de governo, e é 1 governo fragilizado, sem aplausos nas ruas, sem credibilidade do ponto de vista político. É preciso que a gente tenha ciência disso”, disse.

Para Eunício, a reforma da Previdência deve ser pauta apenas para o próximo presidente.

“São eles que, eleitos, terão legitimidade para fazer reformas.”

O presidente do Senado se queixou da postura do Planalto durante a greve de caminhoneiros, que teria deixado boa parte do desgaste com a população “sobrar” para os congressistas. Eunício também criticou a política de preços da Petrobras.

“Nós temos que ter 1 mínimo de previsibilidade dos preços. [A população] Não pode chegar no posto e ver que, por causa de alguma variação do dólar, vai ter que pagar mais. Até porque, quando o dólar cai, o preço não cai junto”, disse.

Eunício Oliveira busca se afastar da gestão do governo Temer, que registra altos índices rejeição. O senador está no seu último ano de mandato e deve disputar a reeleição nestas eleições.