Vaticano nega ter enviado rosário a Lula

O Vaticano negou nesta 3ª feira (12.jun.2018) que o rosário enviado ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tenha sido 1 presente do papa Francisco.

O advogado argentino Juan Grabois teria ido à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba “a título pessoal”, segundo o Vaticano. O terço teria sido apenas “abençoado” pelo papa.

Como tantos outros, é um terço abençoado e distribuído em inúmeras ocasiões. A visita era pessoal e não em nome do Papa”, diz o Vaticano.

Grabois é apresentado pela equipe de Lula como assessor do Vaticano para assuntos de Justiça e Paz. Segundo a CNBB (Confederação Nacional dos Bispos do Brasil), ele é apenas “ex-consultor”.

O ex-presidente Lula cumpre pena de 12 anos e 1 mês por corrupção passiva e lavagem de dinheiro na Lava Jato. Foi condenado pelo recebimento de propina da empreiteira OAS por meio do tríplex no Guarujá (SP).