AGORA: STF vota prisão após 2º instância; placar está 5 a 5

Primeira sessão do Supremo Tribunal Federal da nova Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge. Brasilia, 20-09-2017. Foto: Sérgio Lima/PODER 360

O Supremo Tribunal Federal continua, nesta quinta (07), o julgamento para definir o momento em que uma pessoa condenada poderá ser presa: após condenação em segunda instância ou quando se esgotaram todas as possibilidades de recurso. Decisão pode impactar cerca de cinco mil presos, incluindo o ex-presidente Lula.

Ministros que já votaram

Como eles se posicionaram em relação à prisão após 2ª instância:

  • Ricardo Lewandowski: contra
  • Luiz Fux: a favor
  • Rosa Weber: contra
  • Luís Roberto Barroso: a favor
  • Edson Fachin: a favor
  • Alexandre de Moraes: a favor
  • Marco Aurélio Mello: contra
  • Cármen Lúcia: a favor
  • Gilmar Mendes: contra
  • Celso de Mello: contra