Governo atua para facilitar saída negociada de Maduro do poder

Manifestantes pedem a saída de Maduro do Poder na Venezuela | Reprodução/Google

Ditador pode se exilar no Uruguai, mas o Brasil prefere ele mais longe

A ditadura venezuelana vive seus estertores, após Nicolás Maduro sinalizar a aliados que “a vaca está indo para o brejo”, segundo confirmou importante fonte do Itamaraty. O Brasil, que está na linha de frente pela legitimação do presidente reconhecido Juan Guaidó, atua também junto a vários países pela saída negociada do ditador, inclusive garantindo sua chegada em segurança a eventual exílio. O Brasil foi informado de que Maduro não pretende se exilar em Cuba.

A América Latina tem tradição de conceder asilo político, que em tese envolve o compromisso do asilado de não mais se meter em política.

O Uruguai é candidato a receber Maduro como asilado, mas o Brasil tem dito que o ideal seria algum país europeu.

O Brasil prefere Maduro longe, mas não se oporá ao uso do espaço aéreo brasileiro para que o ditador chegue em segurança ao Uruguai.

O vice, general Mourão, usou a fraseologia militar para ressaltar que é aconselhável oferecer corredor de fuga ao inimigo encurralado.

Com informações do Diário do Poder