Administrador – “Você é feliz no Trabalho?”

(*) Por Me. Adm. José Mauro Alvim Machado

As pessoas deveriam se preocupar mais com a felicidade do que com o trabalho. A balança cujo o fiel oscila incessantemente na busca do equilíbrio, a fim de construir um espaço sólido e harmonioso entre a vida laboral e a pessoal, ainda desafia os especialistas em gestão.

A revolução tecnológica vem influenciando os jovens a se sentirem atraídos para os status. Na era do empreendedorismo, a moda é convencer a todos que a grande sacada seja construir e gerir o próprio negócio, como se gerir e construir a própria carreira numa grande organização não fosse, igualmente, um ato empreendedor.

A busca pelo sucesso a qualquer preço tem trazido sérias consequências a saúde das pessoas. Quer seja pelo insucesso ao ver submergir o sonho do próprio negócio, quer pela geração de doenças ocupacionais produzidas pelas chibatas dos coronéis agora sob a sua gerencia investida! Quer seja por uma razão ou por outra, o que se constata é a infelicidade pessoal e profissional.

Alguns animadores de festa que se intitulam consultores, trazem a todo o momento receitas de “como alcançar o sucesso”. Milhares de livros e vídeos circulam por aí como uma verdadeira epidemia, capaz de produzir prestígio e lucro apenas aos seus interlocutores. As pessoas, no entanto, sedentas pela estabilidade financeira, vão para os cursos e eventos atrás da formula mágica da felicidade profissional, a qual tenderá produzir efeitos sobre a vida pessoal e familiar.

Infelizmente o mercado de consultoria está aberto para todos indistintamente. Isto faz com que o público desinformado procure a receita pelo sucesso ouvindo balelas que produzem pouco ou nenhum resultado. Enquanto isso se submetem ao regime feudal institucionalizado por maus gerentes que, sugam dos seus colaboradores, toda a força motriz da realização profissional, construindo uma força de trabalho zumbi, um bando de puxa sacos que estão ali pela necessidade do salário, no entanto, sem demonstrar qualquer compromisso com a organização.

Acentuo que, quando me refiro à organização, incluo as faculdades e universidades brasileiras também. Algumas delas, seus gestores principais sequer sonham de terem em suas unidades filiais, pessoas sem o menor preparo em lidar com questões relacionadas aos fatores humanos. Fingem que trabalham e justificam a evasão de alunos e ao baixo nível de novos ingressos a questões relacionais ao momento econômico do País. Isto é hilário, mas ainda satisfaz a alguns executivos acadêmicos do primeiro escalão.

Meu propósito aqui é chamar a atenção dos líderes das organizações, sejam elas públicas ou privadas, comércio industriais ou educacionais, enfim, de qualquer ramo de atividade para que deem um “empurrãozinho” suficiente para oxigenar a gestão atualmente ocupada por feitores, não por administradores e, também, atraírem talentos de modo a reinventar a motivação e o comprometimento do pessoal. Fazer os colaboradores trabalharem sob pressão sem de fato engajá-los, comprometê-los com o negócio, atualmente não funciona mais.

Não há como alcançar resultados através do medieval comando pela geração do medo, do nepotismo, da incompreensão. A liderança ocorre quando a equipe se sente voluntariamente comprometida com ela, com o negócio e com os resultados. Isto se obtém quando há respeito e felicidade no trabalho, do contrário, boa sorte!

José Mauro Alvim Machado é Imortal da Academia de Ciência de Administração de Sergipe – ACAD-SE, Mestre em Ciências da Educação: Formação Educacional, Interdisciplinaridade e Subjetividade, Pós-Graduando em Didática e Metodologia para o Ensino Superior, Bacharel em Administração de Empresas, Analista Transacional, Consultor Empresarial, Professor Universitário (Graduação e Pós-Graduação) e Escritor.

nota da redação: os textos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais iconográficos publicados no espaço “opinião” não refletem necessariamente o pensamento do Portal 79, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

Quer escrever para o Portal 79? Entre em contato através do e-mail: redacao@portal79.com.br